PAHO Consultant – Emergxeancia e Assistxeancia xe0 Saúde Pública (07 vagas disponíveis), Brazil

  • Contractor
  • Anywhere

World Health Organization (WHO)

OBJECTIVE OF THE OFFICE/DEPARTMENT

This is a requisition for employment at the Pan American Health Organization (PAHO)/Regional Office of the World Health Organization (WHO)

Contractual Agreement: Non-Staff – National PAHO Consultant

Job Posting: novembro 9, 2022

Closing Date: novembro 25, 2022, 11:59 PM Brasilia Standard Time

Primary Location: Brasilia, Brazil

Organization: BRA-05 Vigilância, preparação e resposta a emergências e desastres

Schedule: Full time

PURPOSE OF CONSULTANCY

A PAHO Consultant may be engaged on a full-time or part-time basis for the purpose of performing a specific time-limited piece of work for PAHO in a technical advisory capacity or consultative capacity. Examples of the type of work for which a consultant contract should normally be issued are: analysis and advice on public health, medical, scientific or other health and related technical issues in countries, including the analysis of the national health situation, evaluation of national health programs, the establishment of local alliances and networks; direct technical assistance to address a particular health issue in countries (including disease outbreaks, response to emergencies, specialized training, research, development of policies, norms and protocols, etc.

A national consultant is a locally-recruited national and/or a resident of the country where the work is to be performed. The work performed by a national consultant is local or national in scope and normally supports PAHO technical cooperation programs in the country. A national consultant will normally be hired for periods not exceeding a continuous duration of up to one (1) year, renewable, for the same tasks as described in the Terms of Reference, within the same work plan and/or project. Upon completion of a series of continuous or non-continuous contracts equaling 48 months maximum.

Pay Band C-Senior level is applicable in cases where the work is at a level equivalent to work at the P.5/P.6/D.1 levels. This pay band should be used when recruiting senior, specialized and experienced consultants. …Hiring managers will be responsible for reviewing the consultant contract and for ensuring that: the services to be rendered match the criteria of the type of services to be provided by the consultant pursuant to the Consultant Policy; and that decisions on contracting and all other matters of substance are taken in accordance with policy provisions…

DESCRIPTION OF DUTIES:

Objetivo/Contexto : Apoiar tecnicamente as ações estratégicas de Resposta ao Enfrentamento da COVID-19 e outras Emergências de Saúde Pública no Centro de Operações de Emergências (COE) da Unidade Técnica de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres (UT PHE) com foco no controle, monitoramento, investigação e manejo de dados de COVID-19 juntamente com as instituições parceiras da área de saúde.

Resumo de Responsabilidades:

Sob a coordenação técnica do(a) Coordenador da Unidade Técnica de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres (UT PHE), esta consultoria terá o alcance de trabalho como as principais responsabilidades: Resposta à emergências: a. Atuar com emergências e desastres visando promover ações de resposta coordenadas a surtos de saúde pública com entes federados (Ministério da Saúde e outros conselhos); prover apoio técnico na articulação e implementação de ações de vigilância com Estados e Munícipios; b. Organizar e mobilizar equipes de resposta para emergências e desastres em áreas afetadas; c. Promover e desenvolver inovações nas ações de vigilância e resposta para fortalecimento da cooperação técnica para doenças potencialmente epidêmicas e pandêmicas; e apoiar tecnicamente para implantação de laboratórios de inovação nas ações de vigilância ou resposta; d. Assessorar tecnicamente para integração das ações de vigilância com atenção de serviços de saúde a nível Estadual e Municipal na resposta as emergências de saúde pública e desastres;

Manejo Clínico:

e. Apoiar durante surtos e emergências, através da cooperação técnica aos Estados e Municípios, no desenvolvimento de protocolos voltados a organização de fluxos garantindo a segurança dos pacientes em unidades de atenção à saúde;

f. Assessorar a elaboração, revisão e atualização de protocolos de diagnóstico e manejo clínico diferencial para doenças novas emergentes, incluindo arboviroses; g. Prestar suporte técnico e colaborar no desenvolvimento, monitoramento, implementação e revisão de protocolos clínicos, planos, programas e projetos relacionados ao manejo clínico de pacientes durante emergências de saúde pública; h. Apoiar a OPAS/OMS junto aos entes federados na implementação e expansão das estruturas e serviços de assistência à saúde, assim como delinear e desenvolver capacitações voltadas ao cuidado de pacientes no contexto de emergências em saúdes públicas.

Avaliação técnica: i. Colaborar na preparação do Plano de Trabalho Bienal (BWP) da Representação da OPAS/OMS Brasil e na executar as atividades da Cooperação Técnica Nacional relacionada com Emergências de Saúde e Desastres e Implementação; j. Apoiar tecnicamente a implementação e avaliação técnica e estratégica de projetos entre a Organização e as equipes intersetoriais; k. Apoiar o monitoramento dos indicadores de impacto e indicadores de resultados intermediários do plano estratégico da OPAS aos quais o Escritório Brasil tem se vinculado; l. Dar suporte a OPAS/OMS junto às autoridades Nacionais, Estaduais e Municipais para análises de informações, priorização de atividades e monitoramento de indicadores de impacto e desempenho; m. Apoiar nas atividades realizadas na Unidade Técnica de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres (UT PHE); n. Apoiar tecnicamente à OPAS/OMS junto às autoridades que participam nas diferentes instâncias dos Órgãos Diretivos da OPAS e da OMS em relação de sua área de atuação;

Análises e Estatística Epidemiológica: o. Apoiar tecnicamente a implementação de atividades relacionadas à detecção, verificação e avaliação de riscos relacionados a eventos de saúde pública; em estatísticas avançadas e em análises situacionais para entes federados.

p. Prospectar, analisar e interpretar bases de dados em Vigilância Genômica; q. Atuar com emergência e desastres analisando indicadores com a metodologia RIPSA; catalogando e organizando scripts; ministrando treinamentos em análises epidemiológicas, espaciais e estatísticas avançadas para apoiar os entes federados.

r. Dar suporte às análises de informação, priorização de atividades e monitoramento de indicadores de impacto e desempenho para as autoridades nacionais, estaduais e municipais;

Prevenção e Controle de Infecções:

s. Prestar suporte técnico e colaborar no panejamento, desenvolvimento, monitoramento e implementação de atividades, planos, programas e projetos relacionados à detecção, verificação e avaliação de riscos para prevenção e controle de infecções relacionadas a assistência em serviços de saúde; t. Apoiar a OPAS/OMS junto às autoridades Nacionais, Estaduais e Municipais de saúde na implementação e na expansão das capacidades de prevenção e controle de infecções relacionadas a assistência em serviços de saúde; u. Prestar apoio técnico ao Ministério da Saúde, Estados e Municípios no delineamento e desenvolvimento de capacitação voltada ao controle de infecções no âmbito assistencial. v. Assessorar a OPAS/OMS junto às autoridades de saúde no desenvolvimento de ferramentas de gestão e atenção à saúde de populações vulneráveis relacionado a infecções relacionadas a assistência em serviços de saúde; w. Apoiar tecnicamente a OPAS/OMS Brasil durante surtos e emergências, através da cooperação técnica com Estados e Municípios, no desenvolvimento de protocolos voltados a estruturação de núcleos de segurança dos pacientes em unidades de saúde da atenção especializada;

Produtos esperados:

  • Produzir relatórios, dashboards, pareceres, apresentações e paineis de monitoramento, análise, coleta, tratamento e revisão de dados midiáticos, epidemiológicos, de imunização, indicadores, rumores, notícias, programas e instalações, seja a nível micro ou macro. – Elaborar documentos e relatórios técnicos sobre eventos e emergências de saúde pública; – Elaborar relatórios de situação a níveis nacionais ou regionais, seja para uso interno ou para fins de divulgação; – Relatórios mensais com a descrição das atividades planejadas e implementadas para cada mês, bem como relatando as experiências exitosas e desafios durante o mesmo período; – Relatório Final do período contratado relatando as ações relevantes implementadas, desafios e aprendizados para o trabalho de cooperação da OPAS com o Brasil no âmbito da temática do contrato;
  • Elaborar documentos e relatórios técnicos sobre eventos e emergências de saúde pública; -Relatórios de análise de cobertura vacinal, banco GISAID e projetos gerais em andamento;

Habilidades/Conhecimentos Técnicos Especializados: – Conhecimento técnico nas áreas de epidemiologia, análise de dados em saúde, e vigilância de doenças transmissíveis, incluindo emergências de saúde e desastres; – Experiência no desenvolvimento de treinamentos acerca de análise da situação de saúde, aplicado a emergências e desastres; – Capacidade de planejar, monitorar e avaliar processos dentro do contexto de uma Cooperação Técnica;

  • Capacidade de planejamento de ações voltadas ao manejo clínico de pacientes com doenças infecciosas com potencial epidêmico; – Habilidades para redação de relatórios técnicos, documentos científicos e apresentações orais;
  • Capacidade de organizar e desenvolver ações de resposta a nível de Estados e Municípios; – Capacidade de trabalhar em equipe com várias atribuições simultaneamente em um ambiente de emergência complexo;
  • Conhecimento em articulação de ações de resposta entre vigilância e a organização de serviços de atenção de saúde;
  • Capacidade de preparar, submeter análises de processos, monitorar e avaliar as demandas de Termos de Cooperação entre à OPAS/OMS e entes federados voltados a vigilância, emergência e desastres;
  • Conhecimento em investigações e projetos de núcleos de segurança do paciente, principalmente relacionada a infecção ocorrida na assistência à saúde;

Educação (Qualificação):

Essencial: Graduação em Medicina, ou em outra especialidade relacionada com o campo de trabalho para esta consultoria, por uma universidade reconhecida. Desejável: Especialização a nível de mestrado, em doenças infecciosas, medicina tropical ou outras áreas afins.

Experiência:

Essencial: 07 (sete) anos de experiência profissional com ênfase em emergência e desastres e/ou contextos de saúde.

Desejável: Experiência com análise epidemiológica, resposta a emergências e controle de infecção aplicadas à saúde.

Idiomas:

Essencial: Fluência em português. Desejável: Conhecimento de trabalho em inglês ou espanhol.

  • Os pagamentos mensais serão efetuados através da entrega de relatório de atividade, produtos estipulados nos termos de referência e apresentação de fatura. – É necessário ter disponibilidade para viagens quando tais atividades ocorrerem fora de Brasília-DF, São Paulo-SP, Campo Grande-MS e Rio de Janeiro-RJ, a depender do local de base.
  • Caso o candidato avance nas etapas deste processo, serão solicitadas 03 (três) cartas de referência profissional e cópias(s) do(s) diplomas(s) – Posição exclusiva para nacionais do Brasil ou com permissão de trabalho brasileiro. – Duração do contrato: 12 meses. – Remuneração mensal será estabelecida entre as faixas R$ 15.347,00 e R$ 18.585,00; – A Organização se reserva no direito de considerar somente candidatos qualificados para esta posição. – São 03 (três) consultorias para trabalho presencial no Escritório da OPAS/OMS em Brasília-DF, 02 (duas) consultorias para trabalho em São Paulo-SP, 01(uma) consultoria para Rio de Janeiro-RJ e 01 (uma) consultoria para Campo Grande-MS. – No ato da candidatura será necessário incluir uma carta de interesse indicando o local de destino para o qual se está inscrevendo. – Será necessário participar de reuniões, eventos, seminários e atividades similares relacionas a área de atuação, conforme prioridades definidas pela Representação da OPAS/OMS;

ADDITIONAL INFORMATION

  • This vacancy notice may be used to identify candidates for other similar consultancies at the same level.
  • Successful candidates will be placed on the roster and subsequently may be selected for consultancy assignments falling in this area of work or for similar requirements/tasks/deliverables. Inclusion in the Roster does not guarantee selection to a consultant contract. There is no commitment on either side.

  • Only candidates under serious consideration will be contacted.
  • All applicants are required to complete an on-line profile to be considered for this consultancy. For assessment of your application, please ensure that your profile in Stellis is updated; all experience records are entered with elaboration on tasks performed at the time. Kindly note that CV/PHFs inserted via LinkedIn are no accessible.
  • A written test may be used as a form of screening.
  • If your candidature is retained for interview, you will be required to provide, in advance, a scanned copy of the degree(s)/diploma(s)/certificate(s) required for this position. PAHO/WHO only considers higher educational qualifications obtained from an institution accredited/recognized in the World Higher Education Database (WHED), a list updated by the International Association of Universities (IAU)/United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO). The list can be accessed through the link: (link) PAHO will also use the databases of the Council for Higher Education Accreditation (link) and College Navigator, found on the website of the National Centre for Educational Statistics, (link) to support the validation process. Some professional certificates may not appear in the WHED and will require individual review.
  • Any appointment/extension of appointment is subject to PAHO/WHO Regulations, and e-Manual.
  • For information on PAHO please visit: (link)
  • PAHO/WHO is committed to workforce diversity.
  • PAHO is an ethical organization that maintains high standards of integrity and accountability. People joining PAHO are required to maintain these standards both in their professional work and personal activities.
  • PAHO also promotes a work environment that is free from harassment, sexual harassment, discrimination, and other types of abusive behavior. PAHO conducts background checks and will not hire anyone who has a substantiated history of abusive conduct.
  • PAHO personnel interact frequently with people in the communities we serve. To protect these people, PAHO has zero tolerance for sexual exploitation and abuse. People who commit serious wrongdoing will be terminated and may also face criminal prosecution.
  • PAHO/WHO has a smoke-free environment and does not recruit smokers or users of any form of tobacco.
  • Applications from women and from nationals of non and underrepresented Member States are particularly encouraged.
  • Consultants shall perform the work as independent contractors in a personal capacity, and not as a representative of any entity or authority. The execution of the work under a consultant contract does not create an employer/employee relationship between PAHO and the Consultant.
  • PAHO/WHO shall have no responsibility whatsoever for any taxes, duties, social security contributions or other contributions payable by the Consultant. The Consultant shall be solely responsible for withholding and paying any taxes, duties, social security contributions and any other contributions which are applicable to the Consultant in each location/jurisdiction in which the work hereunder is performed, and the Consultant shall not be entitled to any reimbursement thereof by PAHO/WHO.
Tags: covid, educational statistics, social security contributions, technical cooperation